P U B L I C I D A D E

segunda-feira, 31 de março de 2014

POLÍCIA PRENDE NAMORADO, SUSPEITO DO DESAPARECIMENTO DA PROFESSORA MÁRCIA.

ELA ESTÁ SUMIDA HÁ 22 DIAS E JÁ É DADA, PELA POLÍCIA, COMO MORTA.

A polícia prendeu o namorado da professora Márcia Regina Lopes, 56 anos, que está desaparecida há 22 dias e já é considerada como morta. Luis Carlos Penna foi levado até a Delegacia de Repressão a Sequestro (DRS) suspeito pelo crime. Ele nega qualquer envolvimento com o caso.
 
A professora dava aula em uma escola particular do Sudoeste, e teria sido vista pela última vez no dia 9/3. A versão apresentada pelo namorado era de que a professora o tinha levado até o Parque da Cidade e depois seguido para a casa de uma amiga. Porém, o Correio apurou que Márcia almoçou na mesma tarde em um restaurante do Guará. Colegas de trabalho dela avisaram a família sobre a ausência da professora.
Após 13 dias do desaparecimento, o carro de professora foi encontrado em uma área de Sobradinho. O veículo estava em via pública, em perfeito estado e foi levado ao pátio do Instituto de Criminalística (IC). Segundo familiares, a perícia revelou vestígios de sangue e gasolina no interior do automóvel.
No domingo passado, cerca de 100 pessoas foram até o estacionamento 5 do Parque da Cidade para pedir respostas sobre o caso. Segundo fontes, a quebra de sigilo telefônico foi liberada pela justiça durante essa última semana. As escutas confirmaram as suspeitas da polícia. O corpo de Márcia Regina pode estar nas regiões de Fercal, Sobradinho II e Planaltina de Goiás (GO).
Thiago Soares/ Correio Braziliense.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário