P U B L I C I D A D E

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

MAIS UM HOMICÍDIO EM SOBRADINHO II, DESSA VEZ PRÓXIMO AO CONDOMÍNIO FRATERNIDADE NA DF 425.



Por volta das 00h20 desta quinta-feira, 09/01, José Obede de Almeida, 20 anos, foi morto a tiros na entrada do Condomínio Fraternidade, às margens da DF-425, em Sobradinho II. Ele foi atingido por cinco disparos de arma de fogo e morreu no local.

Testemunhas relatam que José era usuário de drogas e após uma discussão próximo a um bar com um indivíduo desconhecido ele teria caminhado em direção ao condomínio, onde mora, porém antes de passar pela portaria foi alcançado por um homem e alvejado por pelo menos cinco disparos. O indivíduo após conferir que José estava morto entrou em um veículo e fugiu em direção a BR-020.

A Polícia Militar foi acionada e isolou o local do crime para ser realizada a perícia da Polícia Civil. Agentes da 35ª Delegacia de Polícia estão investigando o crime a fim de identificar o suspeito e o verdadeiro motivo que o causou.

Moradores de Sobradinho I e II estão aterrorizados com tanta violência que está pairando sob a cidade e se perguntam: O que está acontecendo com cidade considerada tranquila? Será falta de Policiamento ou falta de um plano estratégico para Segurança Pública?

Claudio Martins

2 comentários:

  1. Isso é culpa do descaso do governador com os policiais militares, gerando neles está desmotivação que faz com que eles não façam mais o plus que faziam e só trabalhem dentro da legalidade. A população precisa cobrar do governador que ele atenda o pleito dos policiais militares para que estes voltem a dar a segurança que sempre tivemos quando eles estão motivados.

    ResponderExcluir
  2. Não defendo o governador. Até porque isso também é culpa desse governo péssimo. Entretanto, "plus" não vai levar a nada. porque a nossa polícia é uma das melhores remuneradas. Acredito que eles tenham que fazer o trabalho descente e depois cobrar melhorias. Porque só querer melhoras nos salários e não melhoram o trabalho. Assim não vai mudar nada.

    ResponderExcluir