P U B L I C I D A D E

segunda-feira, 8 de abril de 2013

SOBRINHO SE PASSA PELO O TIO A NOITE E ABUSA SEXUALMENTE DA TIA.



A PM ENCAMINHA AS PARTES À DELEGACIA E O MARIDO (TIO) CONVENCE A ESPOSA (TIA) A NÃO PRESTAR OCORRÊNCIA CONTRA O SOBRINHO.

Por volta das 22h40, de sábado, 06/04, policiais militares do GTOP-33 de sobradinho encaminharam até a 35ª Delegacia de Polícia Wilton dos Santos, 22 anos, acusado pelo crime de violação sexual mediante fraude, contra a esposa de seu tio, Maria D’Alva, 32 anos, no momento que estavam dormindo em um mesmo quarto de uma residência na rua 03 do Condomínio Mirante da Serra, em Sobradinho II.

Os policiais foram acionados via CIAD para averiguarem uma situação de estupro no endereço e no local encontraram a vítima decidida em denunciar o sobrinho de seu marido.

Ela disse que o sobrinho teria se passado pelo o tio enquanto dormiam no mesmo quarto. Ela e o marido estavam dormindo na cama, enquanto o sobrinho estava em um colchão no chão, próximo à cama. De repente sentiu ser acariciada nas partes intimas e pensou ser o marido, por isso permitiu a investida. Minutos depois o sobrinho começou a praticar sexo oral nela, foi ai que ela suspeitou que não fosse o marido, pois ela disse que o marido nunca havia feito isso com ela. Então acendeu a luz e pegou o sobrinho em pleno ato sexual. Gritou e acordou o marido que viu a cena e não fez nada para defendê-la. Com a situação ela disse que iria chamar a polícia e o sobrinho saiu do quarto e foi para a casa do irmão.

A mulher indicou para os policiais o endereço de onde o sobrinho estava escondido e lá ele foi encontrado, dormindo. Ele foi convidado e encaminhado até a delegacia da área para dar esclarecimento sobre os fatos.

Na delegacia o autor disse que estava dormindo no mesmo quarto com o casal e começou a acariciar a tia. Ele afirma que a tia sabia que era ele que a acariciava, pois o marido estava ao lado dela e ele estava entre suas pernas praticando ato libidinoso. Ela estava gostando, mas quando parei e comecei a acariciar outras partes ela não gostou e gritou, dizendo que iria me entregar para a polícia. O autor disse ainda que em outra oportunidade, no Piauí, a tia havia se engraçado com ele.

Após todos esses detalhes explicados na delegacia, o tio pediu para a esposa não denunciar o sobrinho. Ela desistiu da ocorrência e ainda deu dinheiro para o sobrinho voltar para sua casa na Ceilândia, abraçou o marido e saiu da delegacia em direção a sua residência.

Os policiais realizaram uma ocorrência PMDF e voltaram ao patrulhamento normal.

Claudio Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário