P U B L I C I D A D E

terça-feira, 27 de novembro de 2012

POLICIAIS CIVIS DA 31ª DELEGACIA PRENDEM TRAFICANTE EM CADEIRA DE RODAS



Weverson Santos Costa, vulgo Nena, foi preso em flagrante por policiais civis da 31ª Delegacia de Polícia de Planaltina, acusado de tráfico de drogas. Ele foi preso na segunda-feira, 26/11, por volta das 20h, após ser flagrado em uma cadeira de rodas vendendo drogas para alguns usuários no conjunto N do Setor Residencial Leste, local conhecido como Pombal.

Agentes da 31ª DP investigavam Weverson desde agosto, por constar diversas denúncias de tráfico de drogas, envolvendo o suspeito. Nas denúncias, Nena, que não anda em virtude de disparos de arma de fogo que sofreu em confrontos com gangues de Planaltina, se utiliza da cadeira de rodas para realizar a traficância de drogas em sua residência.

Na noite do dia 26/11, por volta das 20h, agentes realizavam campana nas proximidades da Quadra 10, conjunto N e registraram o momento que um usuário adentrava a residência de “Nena” e adquiria uma pequena quantidade de crack. O usuário foi abordado e disse ter comprado a droga por R$5,00, mas não quis dizer o local, por medo.

Em seguida, outro usuário entrou na casa, e como demorou a sair, os policiais adentraram na residência para realizar a abordagem policial, momento que o usuário tentou se livrar de um objeto que estava em suas mãos, jogando-o por cima do muro. O objeto foi encontrado pelos policiais e constatado que se tratava de uma pedra grande de crack, que se dividida renderia aproximadamente 60 pedras pequenas da droga. Nas vestes de Nena foi encontrada a quantia de R$170,00 em espécie, recebido pela venda da pedra de crack encontrada. Sob a almofada da cadeira de rodas, haviam mais R$400,00 em dinheiro trocado.

Weverson Santos, que já responde por dois homicídios tentados e um consumado, porte ilegal de arma de fogo, corrupção de menores e tráfico de drogas, foi preso e autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, posteriormente foi conduzido ao cárcere do DPE onde ficará a disposição da justiça.

Claudio Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário