P U B L I C I D A D E

quinta-feira, 12 de abril de 2012

MOVIMENTO REIVINDICATÓRIO DA POLÍCIA E BOMBEIROS MILITARES DÁ TRÉGUA AO GOVERNO DO DF.


CERCA DE 8 MIL POLICIAIS E BOMBEIROS DECIDEM EM ASSEMBLÉIA, REALIZADA NESTA QUINTA-FEIRA, ACABAR COM A “OPERAÇÃO TARTARUGA” POR VINTE DIAS, ENQUANTO SEUS REPRESENTANTES SE REUNEM COM O GOVERNO E TRAÇAM AS METAS PARA OS ANOS SEGUINTES, JÁ QUE NESTE ANO NÃO TERÁ AUMENTO PARA A CATEGORIA.

Por volta da 9h desta quinta-feira, 12/04, policiais e bombeiros militares se reuniram na frente do Palácio do Buriti em mais uma assembleia para discutir a respeito das promessas feitas pelo Governador Agnelo à categoria e não foram cumpridas.

Os representantes elaboraram uma pauta reivindicatória e levarão para serem discutidas juntamente com o Governador Agnelo. O Secretário de Administração, Vilmar Lacerda, fez um compromisso que na terça- feira, 17/04, fará uma reunião com os representantes da categoria e irá trazer um dia e hora para o governador receber o movimento e discutir as reivindicações. Entre as reivindicações estão as promoções independentes de número de vagas e um auxilio moradia de R$ 1500,00 a partir de janeiro de 2013.

O Comandante Geral da Polícia Militar garante em entrevista na Rádio CBN, por telefone, que a “Operação Tartaruga” da PM acabou e não voltará mais.

“O movimento continua no sentido de obter melhorias para o policial militar e não em parar o trabalho. A mobilização continua, pois existem várias reivindicações da categoria. Foi acertado em reunião feita, na terça-feira passada, com o Secretário de Administração que nós vamos continuar mobilizados no sentido da melhoria das condições de trabalho dos policiais militares.” . Foi feito uma comissão que vai discutir formas de avançar nas negociações com o Governo durante os quatro anos.

“A Policia Militar vai trabalhar na consequência da criminalidade, da violência, e as causas tem haver com toda a sociedade, cada infrator tem pai e tem mãe, então a responsabilidade dos pais, serão importantes para tentar diminuir a criminalidade do DF”. Finaliza o Comandante.

Segundo o Comandante-Geral da Polícia Militar, ele fez uma reunião com os representantes da categoria e fez um acordo moral com as lideranças, olho no olho, decidiram com lealdade, que farão uma mobilização, um acompanhamento, e ele vai estar junto no processo, por que entende que é justo as reivindicações e certamente a Polícia Militar vai ter um ganho que, ela não tem durante 10 anos de má gestão, no que diz respeito a distribuição equitativa de direitos dentro da Segurança Publica.

A categoria decidiu que durante vinte dias trabalhará na normalidade, combatendo o crime e fará nova assembleia no dia 11/05 para avaliar as negociações com o governo.

Claudio Martins

Um comentário:

  1. Camaradas, primeiramente união, foi um grande erro deixar a dúvida. Mas tudo na vida nós sabemos que não sai perfeito, estou sugerindo que a palavra de ordem é: nesta próxima reunião dia 17 terça-feira, o governo sinalize com no mínimo três das treze promessas. Nesta data, creio eu, com estes incentivos começaremos outra operação (heróis combatentes do crime), com muuuuuita união e motivados. Sei que não peço muito, só três incentivos de imediato, pode ser “implementado”. CB 9° BPM pronto pra luta no fronte.

    ResponderExcluir