P U B L I C I D A D E

quinta-feira, 1 de março de 2012

Representantes da Polícia militar e do Corpo de Bombeiros, comandantes das corporações e secretários tiveram reunião ontem à noite; categorias têm assembleia amanhã; greve?

Brasília247

Na antevéspera da assembleia que pode decidir por uma greve nas forças de segurança de Brasília, nesta sexta 2, representantes da policia militar e do corpo de bombeiros se reuniram na quarta 29 com integrantes do governo do DF no Palácio do Buriti. A principal reivindicação da categoria, um aumento salarial de até 52%, foi descartada pelos representantes da administração pública. Hoje, o salário da Polícia Militar de Brasília é o mais alto do Brasil, com valor inicial de R$ 4,5 mil. O efetivo atuante é de aproximadamente 24 mil profissionais.
Estiveram presentes na reunião os secretários de Administração Pública, Wilmar Lacerda; de Fazenda, Marcelo Piancastelli; de Orçamento e Planejamento, Edson Ronaldo Nascimento; o chefe da Casa Militar, coronel Rogério Leão e os comandantes da Polícia Militar, coronel Sebastião Davi Gouveia e do Corpo de Bombeiros, Gilberto Lopes da Silva.

O encontro de ontem, chamado pelo Executivo de “política da atual gestão de manter um canal permanente de diálogo com todas as categorias do DF”, é considerado um ponta pé nas negociações entre o governo e a categoria, que pede ajustes salariais. Segundo os militares, em nota publicada no blog Rede Democrática, Wilmar Lacerda teria se comprometido a criar um grupo de trabalho, através de portaria, para discutir todas as possibilidades de acordo.

Apesar das expectativas, Lacerda deixou claro para os militares que reajustes salariais em 2012 estão fora de questão para não impactar a folha de pagamento. Eles reivindicam reposição salarial de 52%, com base no vencimento do subtenente; reajuste do auxílio alimentação para R$ 800, a mesma quantia paga aos servidores da Câmara Legislativa; auxílio transporte, que está em tramitação na Câmara Legislativa desde 2010, além da gratificação de serviço militar, adicional de inatividade e reajuste por gratificação ao serviço voluntário.

2 comentários:

  1. que verdade tem ai? quem disse a você que tinha alguém da polícia civil lá? tá louco? não foi coerente com o que prega no cabeçalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc. A matéria foi divulgada no site Brasil247.

      Excluir