P U B L I C I D A D E

terça-feira, 27 de março de 2012

POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO, SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

São mais de quatro anos sem reajuste salarial, com salários congelados e com uma inflação acumulada de, aproximadamente, 23% no mesmo período.

E, ainda, policiais militares com 13 anos de serviço e sem qualquer promoção. Nenhuma outra categoria do serviço público fica tanto tempo sem ascensão vertical. E o pior, quando isso ocorre, recebe um incremento salarial de R$ 150,00 após 13 anos de espera.

A DESMOTIVAÇÃO É GERAL. Não se tem histórico de algo tão intenso e tão generalizado como este sentimento que nos "acolhe", indo de oficiais a praças, em todos os níveis e quadros da PMDF.

A reestruturação da carreira com promoção independente de vagas é um dos pontos mais aguardados, além, é claro, da prometida e não iniciada isonomia salarial com os demais órgãos da segurança pública do DF.

A operação tartaruga deliberada nas assembleias do Movimento Unificado é tão somente o atendimento das ocorrências na velocidade da via e sem avançar sinal de trânsito. Não é o principal fator pelo aumento dos índices de criminalidade nos últimos dias, o problema real, que poucos querem ver, é a falta de motivação para o serviço de quem coloca sua própria vida (SEMPRE) em risco para a proteção de todos.  

Não há faltas ao serviço, as viaturas estão nas ruas e diversas operações estão sendo desencadeadas pela Corporação, entretanto, sem motivação o policial militar não está proporcionando à sociedade a segurança que costumava oferecer. O principal fato que está afetando os serviços prestados à população é a DESMOTIVAÇÃO. 

Aos policiais militares é vedado expressamente o direito à greve, contudo, o governo não trás qualquer solução par as angústias da categoria. Não podemos e não deveremos entrar em greve, mas, guardadas as devidas proporções, a situação se assemelha a um tratamento escravagista, onde temos o dever de trabalhar sem o direito de reclamar. 

O GDF prometeu uma comissão para iniciar os estudos da reestruturação, porém, passados mais de 12 dias nada aconteceu, ninguém foi nomeado, trazendo a impressão, talvez equivocada, de estarem ‘empurrando com a barriga’ para ganhar tempo, em clara falta de respeito com os policiais militares do DF.

Necessitamos da ajuda de todos. Políticos, governantes, dirigentes, órgãos representativos, imprensa e sociedade organizada podem nos ajudar a recuperar nossa motivação.

POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO, SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

 ASOF/PMDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário