P U B L I C I D A D E

terça-feira, 26 de abril de 2011

SECRETARIA DE SAÚDE INVESTIGA ATENDIMENTO FEITO À PACIENTE PICADA POR COBRA

A Secretaria de Saúde decidiu abrir uma sindicância para apurar um atendimento a uma menina de apenas 9 anos que foi picada por uma cobra e teve que passar por três hospitais diferentes. 

Ela foi para o hospital de Planaltina, de Sobradinho e depois para o Hospital de Base. A criança ainda corre o risco de morrer por que a médica do hospital de Planaltina simplismente mandou a menima para casa com um remédio contra dor, dizendo que aquela picada de cobra não passava de um arranhão.

Lorraine está na UTI do hospital de Base a dois dias, ela foi picada por uma cascavel quando nadava em um corrego perto de casa. 

O pai correu com a menina para o Hospital de Planaltina e contou a história para a médica, mas a médica passou apenas remédio para dor e curativo. Segundo a família, a criança foi liberada, voltou para casa e sentiu muita dor à noite.

Eudes dos Santos, então, pegou a criança e levou para o hospital de Sobradinho. No hospital os médicos ficaram abismados com a medicação que a profissioanal de saúde passou para a criança, sem fazer qualquer outro exame na menina. Diz Eudes.

No HRS a menina começou a ser tratada contra a picada de cobra e posteriormente foi transferida para o Hospital de Base.

Lorraine foi encaminhada para o Hospital de Base depois de passar por esses dois hospitais. O pai conta que o estado da menina é estável, mas ainda é grave, por isso não há previsão de alta.

O Hospital de Planaltina garante que Lorraine não recebeu alta e foi a família dela que decidiu levar a criança para casa antes do previsto.

CUIDADOS NECESSÁRIOS EM CASOS DE PICADA DE COBRA

Os especialistas informam que em um caso como esse, o certo é levar a vítima imediatamente para o hospital mais próximo.

A compressa de água fria ajuda. Não pode apertar a região, tentar sugar o veneno e provocar vômito. Os primeiros trinta minutos são fundamentais, quanto mais rápido fizer o atendimento, melhor. 

"Se passou dos trinta minutos, não adianta você ficar fazendo compressa com gelo, por que o veneno já vai ter saído daquele local e começado a migrar pela circulação sanguinea, não pode perder tempo, na dúvida colocar o paciente no carro e levar para o hospital mais proximo". Explica o especialista.


Por C.M.P.


Nenhum comentário:

Postar um comentário