P U B L I C I D A D E

terça-feira, 12 de abril de 2011

POLICIAIS CIVIS REJEITAM PROPOSTA DO GDF E PROMETEM "ARROCHAR" GREVE

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) rejeitou, em assembleia realizada nesta terça-feira (12/4), a primeira proposta enviada pelo Governo do Distrito Federal desde o início da greve, há 13 dias. Os pontos sugeridos pelo secretário de Administração Pública Denilson Bento da Costa foram considerados insuficientes para o avanço das negociações.

A reunião da categoria começou às 15h em frente ao Palácio do Buriti com cerca de 3.000 pessoas. Uma carta do secretário de Administração chegou por volta das 16h30 e foi lida em voz alta no trio elétrico usado como palanque. Entre outras coisas, foi proposto um aumento salarial de 13% dividido em duas parcelas, datadas para maio e setembro de 2012. O ponto arrancou risadas e vaias do público. O Sindicato dos Policiais do Distrito Federal (Sinpol-DF) defende um aumento total de 28%.

"Pedimos salários melhores desde 2010. Agora o governo quer conceder metade do valor, e só em 2012?", indignou-se um membro do sindicato. O texto propôs, ainda, a continuidade dos grupos de estudo e o cumprimento das promessas de plano de saúde e reestruturação de carreira ainda neste ano.

Decisão é "arrochar" movimento
Durante todo o encontro, membros do Sinpol-DF defenderam a necessidade de reforçar a paralisação, e as estratégias foram aprovadas pela maior parte da categoria. Os grevistas vão retirar de circulação as viaturas com defeito, e o Departamento de Informática da PCDF deve sair do ar já nesta quarta-feira (13).

Também foi decidido um acampamento em frente ao Departamento de Polícia Especializada (DPE), mas não há data prevista. A próxima assembleia da categoria foi marcada para sexta-feira (15/4), às 15h em frente ao Congresso Nacional.




Fonte: Correio Braziliense
Fotos: SINPOL/DF

Nenhum comentário:

Postar um comentário